FALTOU PULSO!
Por Marcelo Gonçalves em Arquibancada Verde

Dias difíceis família! 

Dias de cinzas! 

Assim como todo carnaval tem seu fim, nosso fim não teve nem carnaval, não teve festa, não teve aquilo que tanto almejávamos. 

Mais uma vez a Libertadores ficou no terreno dos sonhos destruídos. E não foi destruído pelo Egídio, destruído pelo “P” da camisa ou por qualquer outra desculpa em que nossa torcida possa se amparar como uma muleta. 

Eu tenho comigo que nosso sonho foi destruído pelo comando do clube ou pela falta dele. 

Construímos um elenco sem alicerce, sem base. Ainda que campeão, a saída de Cuca, que se revestiu de frescura ao final da temporada, quando ele tinha a sua disposição a condição de ter qualquer pedido atendido, preferiu se refugiar, alegando um problema pessoal e foi embora sem dizer adeus, sem justificar sua saída, que dizia ser de pelo menos um semestre, para voltar pouco mais de três meses depois, após um trabalho em andamento de remontagem do time feito sem nenhum critério. 

Eu não vou questionar aqui as contratações de Borja e de Guerra. Qualquer clube do país que tivesse condições teria contratado a dupla destaque da Libertadores de 2016. 

Venho questionar contratações de Fabiano, de Bruno Henrique, de tantos zagueiros. Venho questionar a montagem de um elenco numeroso e desequilibrado, que não teve um freio por parte de um alto comando, que não teve um questionamento, um suscitar de dúvidas que fosse. Era só cheque assinado, carta branca pra diretor fazer o que quiser. Sem técnica, sem análise. A cada nova derrota inesperada uma contratação, um volante, um atacante ou zagueiro que chegava. 

As laterais, carentes desde o ano passado, padeciam. 

O ataque, com o insucesso de Borja, padecia após as liberações de Rafael Marques e Alecgol. O Palmeiras foi se inchando e inchando errado, todo deformado. 

A torcida deu sinais. 

Cuca voltou como o herói das calças vinhos, promovido a semideus por parte da torcida mimada, voltou e não disse a que veio. Sem vontade, só reclamou de jogos que estão aí para todos os times. “Ah, mas são 30 jogos em 100 dias”. 

Agora você terá 5 jogos em 42 dias e poderá fazer o que bem entende, só que agora acabou o Cuca. 

O ano que você teria para ser de redenção, resolver todos os seus problemas particulares ao final deste, foi trocado por sua frescura, pela arrogância de um diretor que se acha muito mais do que é, um mero negociante que leva suas boas comissões também! 

Padecemos nós, padeceu o Palmeiras por conta da falta de planejamento, da falta de um braço forte que conduzisse o futebol justamente no momento em que mais precisávamos. A formação do elenco do suposto ano vitorioso de 2017. 

Sucumbimos pela inépcia de um presidente que tira férias de meio de ano, que não vai a CT, que não compra briga na imprensa, que quer ser o famoso “chapa”, amigo de todo mundo. Presidente tem que dizer não! Presidente pode dizer não! Presidente não é para acomodar situações. Presidente tem que decidir! “Canetar”, barrar, por freios e limites em determinadas situações. 

O Palmeiras foi uma nave sem comandante, onde todos mandavam. Felipe Melo, ousou, a sua “ousadura” questionar a folga, questionar os erros. Caiu! Caiu porque errou a mão na sua abordagem, como era de se esperar por sua forte personalidade. 

Mas nem tanto como Paulo Nobre que errou com seus parceiros e torcida, nem tanto como Felipe Melo, o Palmeiras padeceu pela falta deste homem. Aquele que cobra, que doutrina, que mexe na água e que tira da zona de conforto esta corja de vagabundo que está ali instalada, capiteneada pelo chefe dos vagabundos maior: Cuca. 

Vi minha vida toda futebol de quarta e domingo. Ta certo houve exageros, que deverão ser corrigidos pelos organizadores. Inexplicável ter aumentada as datas de Libertadores e Copa do Brasil e ficar tão apertado assim, mas este ajuste fino vem com o tempo. As competições estão evoluindo, a América está tirando um importante atraso em relação ao primeiro mundo da bola. Já foi muito pior! Enquanto isso não acontece tem que jogar. Vemos Botafogo com todas as suas limitações seguir vivo nas três competições, ao passo que nosso ano está acabado em agosto. 

Faltou comando. 

Faltou pulso. 

Faltou organização. 

Isso tudo montou um plantel que nos entregou falta de desempenho, falta de vontade, falta de garra!

 

 

 O Famiglia Palestra TV está no Twitter, Facebook, Instagram, Youtube. Não deixe de acompanhar o programa Ao Vivo, toda terça feira, 21h, no www.alltv.com.br. Lá, temos opiniões, cornetadas, notícias de bastidores do clube e tudo que você precisa saber do nosso alviverde inteiro.

 

 

 
FALTOU PULSO!

* Esse texto é de responsabilidade do colunista e não reflete necessariamente a opinião da equipe.
 
 
COMENTAR:
 
Nome:
 
Mensagem:
 
 
 
Comentários:
 
 
FIQUE LIGADO, TWITTER!
 
@interior_sep

RT @interior_sep: Em #Tietê nesse domingo, 22/10 traga suas figurinhas do centenário para trocar! https://t.co/gOaJXNpHUh

17/10/2017


@famigliapalestr

#bdsp https://t.co/pIMsstJ6sc

16/10/2017


@Palmeiras

RT @Palmeiras: Que o Professor Raimundo era Palestra todo mundo sabe, mas e o Rolando Lero, que revelou nessa resenha? 😂 #DiaDosProfessores…

15/10/2017


 
PUBLICIDADE
 
 
Todos Direitos Reservados © All Rights Reserved
Programa Esportivo Famiglia Palestra TV
Desenvolvimento: Márcio Moradei